Zero
Variedades de tomates Vila Verde

Você pode ter ouvido ou lido que o leite às vezes é usado para ajudar a cultivar tomates – e também a abóbora.

O leite contém cálcio (Ca). O cálcio é um importante macronutriente da planta. Macronutrientes são alimentos que ajudam as plantas a crescer e a funcionar. O cálcio ajuda a construir paredes celulares das plantas que, por sua vez, permitem o transporte de outros nutrientes da planta. Além disso, o nível de cálcio no solo controla o pH do solo (pH é um balanço químico que permite que as plantas operem ou não). Se o cálcio for lavado, o solo se tornará mais ácido e poderá afetar o crescimento das plantas. (A cal agrícola, como a dolomita, contém cálcio.)

Se você alimentar plantas leite – leite integral ou em pó – você estará alimentando plantas cálcio.

Assim, o leite pode ser um fertilizante para as plantas de tomate: polvilhe um quarto a meia xícara de leite em pó sobre o solo após o plantio e repita a cada duas semanas durante a estação de crescimento.

O que mais o leite faz pelas plantas?

O leite é um fungicida.

A sabedoria antiga dos jardins E pesquisas científicas recentes sobre plantas dizem que o leite contém propriedades fungicidas. Se você borrifar leite nas plantas, ele controlará o crescimento de fungos ruins.

Os fungos são organismos microscópicos. Um punhado de solo contém milhares, milhares e milhares de fungos. Existem bons e maus fungos. Bons fungos ajudam a construir o solo, decompondo a matéria orgânica em nutrientes que as plantas podem usar. Os fungos ruins são parasitas que se alimentam de plantas. Os fungos ruins incluem oídio (míldio, oídio), ferrugem, podridão (podridão das raízes, amortecimento, podridão das frutas), aftas, crostas, manchas (manchas pretas e antracnose), murchas (fusarium e verticillium) e manchas (e fuligem preta) bolores causados ​​por esporos pretos de fungos fuliginosos).

Os fungos são espalhados por esporos. Eles germinam e enraízam muito como plantas. Quando um fungo se enraíza como parasita no tecido da planta, ele se alimenta e começa a crescer. Um fungo pode ser impedido de enraizar e pode ser removido (retire o tecido da planta infectado e jogue-o fora em um saco de papel para que os esporos dos fungos não se espalhem). Os fungos autorizados a crescer se espalharão por esporos flutuando ao vento ou varridos por uma gota de água.

Os fungicidas raramente matam fungos. Eles são mais úteis como preventivo, não como cura. Os fungicidas cobrem o tecido da planta e não permitem que os fungos se enraízem.

Pesquisas de plantas no Brasil e na Austrália usaram recentemente o leite como fungicida em hortaliças, uvas e flores. Eles descobriram que a pulverização de uma mistura diluída de 1 parte de leite e 9 partes de água impedia o crescimento de fungos. (Os pesquisadores também acreditam que o fosfato de potássio no leite ajuda a impulsionar o sistema imunológico da planta e também pode funcionar como um antibiótico.)

Mais uma vez, o leite – como outros fungicidas – não cura doenças fúngicas, mas ajuda a evitá-las. O leite evita que os fungos cresçam e se espalhem.

Uma observação: o leite desnatado funciona melhor; a gordura do leite integral pode entupir o seu pulverizador. Além disso, o leite em pó reconstituído funcionará.

Fórmula de combate à doença do tomate: combine 1 parte de leite desnatado e 9 partes de água. Pulverize a planta a cada duas a três semanas até o meio do verão (a maioria das doenças fúngicas segue seu curso no meio do verão, exceto quando o clima permanece quente e úmido).

Dentre tantos textos, eu traduzi este do inglês, porém seus créditos devem ser dado ao autor do texto, para quem deseja ler o artigo original, segue o link abaixo:

https://harvesttotable.com/milk_and_tomato_growing/

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.

0

TOPO

X
Open chat
1
Precisando de ajuda?
Olá, Precisando de ajuda?